Biodiversidade em poças de maré – costa rochosa de S. Martinho do Porto

Malhado, A. ; Cardoso, J.P.S.; Lourenço, P.M.S.; Sant’Ana , A.S.; Silva, P.J.; Sousa, P.M.A.

Palavras-chave: Biodiversidade animal; Poças de Maré; Costa Rochosa; S. Martinho do Porto.

Quais são os animais que sobrevivem à exposição ao sol e à falta de água durante a maré baixa? E como sobrevivem eles perante isso? Estas são duas importantes questões que motivam a escolha do trabalho. A caracterização da costa rochosa a norte da Baía de S. Martinho do Porto serviu como ponto de partida para a exploração e identificação da biodiversidade animal em poças de maré.

Para perceber, na realidade, de que se trata o tema central da investigação, nada melhor que procurar in loco algumas das respostas às perguntas atrás mencionadas. Como tal, o trabalho, integrado num Microprojecto Ciência Viva, compreendeu uma saída de campo para registo fotográfico, recolha de organismos marinhos e prospecção em poças de maré, efectuando‑se um posterior tratamento dos dados recolhidos.

A maioria dos organismos identificados pertencem aos filos dos Moluscos, Artrópodes, Cnidários e Anelídeos, encontrando-se extremamente adaptados às particulares condições da zona intertidal, nomeadamente, às alterações de características como a temperatura e a salinidade, que limitam e determinam a distribuição das diferentes espécies.

O trabalho desenvolvido permitiu, assim, entender que o litoral rochoso em estudo constitui um importante habitat para um conjunto de organismos que, para além da pressão a que estão sujeitos, devido às condições ambientais em que vivem, acabam por sofrer os efeitos nefastos da poluição.

Bibliografia:

Campbel, A. (2006). Fauna e Flora do Litoral de Portugal e da Europa. FAPAS. 24, 38, 42, 48, 52, 60 pp.
Pereira, L.; Critchley, A.T.; Amado, A.M. & Ribeiro-Claro, P.J.A. (2007). Análise Comparativa dos Ficobilóides produzidos por algas Carragenófitas usadas industrialmente e algas Carragenófitas portuguesas. Departamento de Botânica da Universidade de Coimbra, disponível em: http://br.monografias.com/trabalhos915/ficocoloides-algas-carragenofitas/ficocoloides-algas-carragenofitas.pdf, em 11 de Janeiro de 2010.
http://saomartinhodoporto.blogspot.com/2008/02/alga-de-s-martinho-do-porto-vai-para.html, disponível em 11 de Janeiro de 2010.
http://terradepaixao.blogspot.com/2008/02/alga-de-s-martinho-do-porto-vai-para.html,  disponível em 11 de Janeiro de 2010.
http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2008/02/page/4/, disponível em 11 de Janeiro de 2010.
http://www.cmia-viladoconde.net/docs/Ateliers/Oficina_algario%5B1%5D.pdf, disponível em 11 de Janeiro de 2010.

Agradecimentos:

Instituto Educativo do Juncal
Câmara Municipal de Alcobaça
Junta de Freguesia de São Martinho do Porto
Professora Ana Sílvia Malhado
Funcionário Carlos Raimundo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Errata: Figura 1: Gelidium corneum

Advertisements
Comments
2 Responses to “Biodiversidade em poças de maré – costa rochosa de S. Martinho do Porto”
  1. karol diz:

    na vdd nem td eh assim existe algo q poderia salvar os animais

  2. karol diz:

    pode existir sim um meio de salvar os animais…..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: