Geomorfologias da Pia do Urso

Santos, C.; Sousa, A.; Ascenso, A.; Cardeira, C.; Cordeiro, J.; Loureiro, M.

Palavras-chave: EcoParque

Neste trabalho pretende-se explorar o Ecoparque da Pia do Urso, nomeadamente o seu enquadramento Geográfico, Geológico e Histórico e por outro lado estabelecer uma relação entre os processos geológicos e culturais desta zona.

A região de S. Mamede desde sempre, foi um local de passagem, por exemplo, pelas tropas comandadas por D. Nuno Álvares Pereira, na caminhada efectuada de Ourém a Porto de Mós, com destino a Aljubarrota. Quinhentos anos mais tarde, foi também local de passagem das tropas francesas, durante as Invasões.

Este facto deve-se à morfologia do terreno, assente num maciço rochoso calcário esventrado por dezenas de reentrâncias nas rochas designadas por pias – este local constituía-se como o único de Porto de Mós a Ourém com grandes quantidades de água. O nome Pia do Urso explica-se pela lenda, que dizia que espécimes de urso ibérico aproveitavam frequentemente uma das pias existentes no maciço rochoso para aí beber água.

Uma das geoformas características desta paisagem são as Marmitas de Gigante, conhecidas entre os populares por pias. No contexto da geologia as pias são pequenas depressões formadas, essencialmente, nos leitos dos rios formados de rochas de natureza carbonatada. Os sedimentos sólidos que o rio transporta podem ficar aprisionados, por acção da gravidade, numa depressão no leito. Estes sedimentos não conseguem libertar-se da depressão mas o movimento da água faz com que estes escavem, alarguem e afundem as depressões.

Após a realização deste trabalho concluímos que as estruturas a que as pessoas dão o nome de pias são conhecidas na geologia por marmitas de gigante. Estas resultam de um processo de erosão feito por sedimentos transportados por um rio e por isso concluímos também, que neste local terá existido uma linha de água capaz de transportar sedimentos e esculpir as várias marmitas de gigante que se observam nesta zona. Do ponto de vista histórico as marmitas de gigante foram importantes locais de abastecimento de água para tropas e animais e ainda hoje permitem o abastecimento de animais selvagens e domésticos.

http://piadourso.com.sapo.pt/index1.htm
http://aw.cm.batalha.pt/index.php?pagina=turismo&area=pia-urso

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: