Paúl da Tornada: Hotspot de biodiversidade no coração do vale Tifónico das Caldas da Rainha

Santos, C.; Conceição, R.G.; Ferreira, M.G.; Maria, J.C.C.; Marques, T.V.S.; Silva,C.A.S.; Tomás,D.D.

Com este trabalho pretende-se explorar o contexto geológico e biológico do Paul da Tornada,ou seja, tentar compreender de que modo a instalação do vale tifónico das Caldas da Rainha criou condições para o desenvolvimento do paul. Para o desenvolvimento deste trabalho recorreremos a pesquisa bibliográfica e realizámos uma saída de campo ao Paul da Tornada, orientada por técnicos da “Associação Pato”, tendo-nos permitido esclarecer algumas ideias e realizar um levantamento fotográfico.

O Paul de Tornada localiza-se em Tornada, 5 km a norte das Caldas da Rainha (figuras 1 e 2), com as seguintes coordenadas GPS – 39º 26’ 53. 38’’ Ne 9º 07’ 51. 67’’ W.

O Paul está localizado no interior do Vale Tifónico de Caldas da Rainha, associado ao maior diapiro que aflora na Orla Ocidental Portuguesa (figura3). A origem deste diapiro deve-se à presença de formações e vaporíticas da base do Jurássico, pouco densa se muito plásticas que, sob a acção da pressão das rochas sobrejacentes, mais densas, e eventualmentes obinfluência de forças horizontais (orogénicas), ascenderam para níveis crustais mais superficiais. Por sua vez o vale tifónico é o resultado da fácil erosão dos materiais evaporíticos, menos resistentes que as rochas envolventes. A continuação da actividade erosiva acabou por rebaixar a área, relativamente às formações envolventes, e facilitou o encaixe da rede fluvial associada ao Paul da Tornada.

Na zona onde está inserido o Paul podemos encontrar as seguintes formações geológicas (figura4): aluviões geralmente arenosos depositados durante a última regressão marinha –glaciação Würm(a); formações marinhas constituídas por areias com calhaus rolados e porgrés argilosos(P); e margas de cor avermelhada que estão por baixo dos aluviões (J1ab). As margas formam uma cama da impermeável, impedindo que a água se infiltre para camadas mais profundas, permitindo, deste modo, que se forme uma zona temporária ou permanentemente alagada (figura 5) – o Paul da Tornada.

O Paul de Tornada, com uma área de 46 ha, está classificado como zona húmida de água doce de baixa profundidade, de acordo com a Convenção de Ramsar (Convenção Sobre Zonas Húmidas de Importância Internacional). A situação de transição entre o meio aquático e o meio terrestre confere a estas zonas características muito especiais, nomeadamente uma grande biodiversidade. Áreas palustres como o Paul da Tornada, são tidas actualmente, com o importantes “reservas genéticas, habitats privilegiados de fauna e flora, reguladores bio-climáticos locais, de controle de contaminação, de controle de sedimentos, de educação e investigação, de actividades de lazer, de produção de recursos e de valor patrimonial físico e estético.

O Paul da Tornada permite que a vida se expresse em múltiplas formas, proporcionando diversidade e portanto força a numerosas cadeias alimentares. No Paul foram recenseados 122 espécies de vertebrados, destas 66 estão protegidas pela Convenção de Berna, 15 são espécies ameaçadas e que constam no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal. Destacando-se a lontra, o cágado – de – carapaça – estriada (figura 5), e o lagarto de água. A flora está representada por espécies características das zonas húmidas, que fornece màs diferentes comunidades de seres vivos, alimento, refúgio e local de nidificação. Existe uma certa zonação na distribuição das plantas, dependendo principalmente da sua preferência por zonas que estão sempre ou temporariamente alagadas.

Com este trabalho compreendem os que o Paul da Tornada está localizado no interior do vale tifónico e que tem por base margas de cor avermelhada que formam uma camada impermeável. Este material sedimentar, nomeadamente a componente argilosa, impede que a água se infiltre para camadas mais profundas, permitindo, deste modo, que se forme uma zona temporária ou permanentemente alagada. Este ecossistema lagunar permite o alojamento de várias populações de plantas e animais, desempenhando um papel muito importante para a preservação de várias espécies que dependem destes habitats.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bibliografia

Serra,C.(2004).PauldeTornada– SítioRamsar
http://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_(ecossistema)
http://associacao-pato.weebly.com/paul-de-tornada.html
http://www.dct.uminho.pt/paul_tornada/home_assoc.html

PAÚL DA TORNADA: HOTSPOT OF BIODIVERSITY IN THE HEART OF THE TYPHONIC VALLEY OF CALDAS DA RAINHA

This work aims to explore the biological and geological context of Paúl da Tornada, try to understand in what way the installation of typhonic valley of Caldas da Rainha has created conditions for the development of paul. To develop this work we made a literature research and conducted a field trip to Paúl da Tornada, guided by experts of the “Pato Association”, witch allowed us to clarify some ideas and do a photographic survey.
The Paul da Tornada is located in Tornada, 5 km north of Caldas da Rainha (Figures 1 and 2) with the following GPS coordinates – 39 ° 26 ’53. 38” Ne 9 º 07 ’51. 67” W.
Paul is located inside the Typhonic Valley of Caldas da Rainha, associated to the greater diapiro which outcrops on the Portuguese West Rim (figure 3). The origin of this diapiro due to the presence of formations and vaporitics from the base of Jurassic, little dense if very plastic which, under the action of pressure from the overlying rocks, denser, and eventually obinfluence of horizontal forces (orogenic) rose to crustal levels more superficial. On the other hand the typhonic valley is the result of easy erosion of evaporitic materials, less resistant than the surrounding rocks. The continuation of the erosive activity eventually degrade the area, in relation to surrounding formations, and facilitated the fitting of the river network linked to Paúl da Tornada growth.
In the area where is the Paul we can find the following geological formations (figure 4): generally sandy alluvium deposited during the last marine regression -Würm glaciation; marine formations constituted of sands with pebble and clay porgrés (P), and marl reddish color which are below the alluvium (J1ab). The marl forms a waterproof layer, preventing water from entering to deeper layers, allowing the formation of a temporarily or permanently flooded area (Figure 5) – the Paúl da Tornada.
The Paul da Tornada, with an area of ​​46 ha, is classified as wetland of sweet water at low depth, according to the Ramsar Convention (Convention about Wetlands of International Importance). The situation of transition between the aquatic and terrestrial environment makes these areas special characteristics, notably a rich biodiversity. Paludal areas as Paúl da Tornada are seen as important “genetic reserves, privileged habitats for flora and fauna, bio-climatic local regulators of contamination control, of sediment control, of education and research, of recreation activities, of resource production and physical and aesthetic heritage value.
The Paúl da Tornada allows life to express itself in multiple ways, providing diversity and strength to many food chains. In Paul were registered 122 species of vertebrates, 66 of these are protected under the Berne Convention, 15 are endangered species and listed in the Red Book of Vertebrates in Portugal. Stand out the otter, the turtle of striated carapace (Figure 5), and the water lizard. The flora is represented by typical species of wetlands, witch provides to the different communities of living things, food, shelter and nesting site. There is a certain zonation in the distribution of plants, mainly depending on their preference for areas that are always or temporarily flooded.
With this work we understood that the Paúl da Tornada is located inside the typhonic valley and is based on loam reddish color forming an impermeable layer. This sedimentary material, in particular the clay component, prevents water from entering to deeper layers, allowing the formation of a temporarily or permanently flooded area. This lagoon ecosystem allows the accommodation of various populations of plants and animals, playing an important role in the conservation of several species that depend on these habitats.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: