Arriba Fóssil da Serra de Aire e Candeeiros

Santos, C.; Amado, L. S.; Jacinto, V. M. M.; Pescada, J. P. P.; Paulo, L. A. M. S.; Raimundo, M. C.;

O presente trabalho tem como objectivo identificar e caracterizar as marcas da existência de uma antiga plataforma litoral e linha de praia, na vertente oeste da Serra dos Candeeiros, datada do início do Pliocénico (3,4 a 2 Ma).  A metodologia utilizada foi a realização de uma saída de campo com o objectivo de identificar locais-prova e procedeu-se também à análise da carta geológica de Vila Nova de Ourém e da notícia explicativa e a uma pesquisa bibliográfica na Ecoteca de Porto de Mós.

A Serra dos Candeeiros, parte do Maciço Calcário Estremenho, é um relevo constituído por formações predominantemente do Jurássico Médio, nas quais é visível importante carsificação. O seu eixo dispõe-se com uma orientação NE-SW, numa extensão de cerca de 18 km, sendo a sua largura máxima de cerca de 3,5 km e altitude máxima de 613 metros. A vertente ocidental da Serra dos Candeeiros constitui uma muralha com 300 metros cuja génese, ainda controversa, pode ser atribuída à existência de uma falha – Falha da Serra dos Candeeiros – , ser o resultado da erosão marinha, constituindo, deste modo, a arriba de um paleolitoral, ou mesmo resultar da modelação pela erosão litoral de uma escarpa de falha. Na base da vertente da serra termina a extensa Plataforma Litoral, aqui com a designação de Plataforma de Aljubarrota ou de S. Jorge, onde se podem identificar conjuntos de fácies de transição (delta).

Plataforma litoral – Plataforma de Aljubarrota / S.Jorge

Zona depressionária a 150 metros de altitude, entre o sopé da Serra dos Candeeiros e um planalto que se estende desde a Cruz da Légua até à Benedita. Na literatura geomorfológica tem sido referida com a designação dos locais onde está mais bem conservada – Plataforma de S. Jorge ou Plataforma de Aljubarrota – onde afloram em geral arenitos de Assentiz e de Batalha. Esta plataforma corresponde a uma superfície de erosão de formações rochosas do Jurássico e do Cretácico, com posterior deposição de areias grosseiras quartzíticas e com seixos rolados a sub-rolados de quartzo, com intercalações argilosas.

Falha de Candeeiros

Falha normal de orientação NNE-SSW, essencialmente activa no Jurássico Médio. Foi importante na definição da vertente ocidental da Serra dos Candeeiros, durante a elevação miocénica que definiu o Maciço Calcário Estremenho. Na extremidade norte a falha parece ter funcionado como paleo-arriba durante a sedimentação pliocénica.

Areias Pliocénicas. 

Afloramento rectilínio a 300 metros de altitude, de areias, bem calibradas, de grãos essencialmente quártzicos, arredondados a sub-arredondados. Este afloramento, que corresponde aos arenitos de Assentiz e Batalha é evidente na base da arriba fóssil, orientada pela falha e ao longo do planalto que se estende desde a Cruz da Légua até à Benedita. Parte destas areias, sopradas pelos ventos de Oeste, treparam pela vertente ocidental da Serra dos Candeeiros, colando-se a ela ou preenchendo reentrâncias e cavidades cársicas abertas nos calcários do Jurássico médio.

Gruta 

Gruta localizada a meia encosta da serra a uma cota aproximada de 300 metros de altitude e a oeste da povoação de Pedreiras, próxima da Casa do Caçador. Num passado recente, esta gruta, à semelhança de outras na região, foi explorada artesanalmente, como areeiro, pela população local.

Bonecas de Areia – Galopimnites

Estruturas arenosas esferoidais em cachos aglutinadas e revestidas por uma película de carbonato de cálcio; resultam do contacto de águas ricas em carbonato de cálcio com areias eólicas, conservadas no interior de uma gruta. A análise granulométrica põe em evidência a boa calibragem das areias, além de que corrobora a sua interpretação como areias de praia transportadas pelo vento. O termo galopimnites resulta de uma homenagem ao Prof. Galopim de Carvalho pelo trabalho de caracterização destas estruturas.

Brecha Calcária 

Constituída por fragmentos predominantemente angulosos provenientes do calcário do Jurássico Médio que constitui a estrutura da serra; poderá ter uma origem tectónica – resultar da actividade ao longo da falha ou origem sedimentar – resultar da acumulação de sopé, nomeadamente de gelifractos – blocos fragmentados pelo gelo, muito frequentes nas épocas glaciares; aflora em vários locais na vertente ocidental da Serra nomeadamente na gruta, constituindo o tecto de uma gruta artificial resultante da exploração das areias subjacentes.

Seixos Amendoados 

No limite oeste da Plataforma, ao longo do planalto que se estende desde a Cruz da Légua até à Benedita é possível identificar, pequenos seixos quartzíticos bem arredondados e achatados – “amêndoas”, com 3 eixos de dimensão significativamente diferente e com marcas de impacto em forma de “corte de unha”, constituindo um indício da acção da ondulação marinha.

Após a recolha e análise de várias pistas concluímos que existem dados que apoiam que a vertente oeste da Serra dos Candeeiros poder ser considerada uma arriba fóssil, ou seja, resultar da modelação pela erosão litoral de uma escarpa de falha. Salientam-se o facto do limite oeste da Serra corresponder a uma vertente de 300 metros de altitude, em relação à Plataforma litoral, delimitada pela Falha; e o facto de existirem vários indícios da acção litoral marinha, tais como a Plataforma Litoral com as suas Areias Pliocénicas e os Seixos Amendoados e outras estruturas como as Galopimnites e a Brecha Calcária.

Bibliografia:

http://www.spe.pt
http://minermos.com
http://sites.google.com/site/cjgeocientistas

Este slideshow necessita de JavaScript.


Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: