Análise da água do rio Lena

Marcelino, S.; Brito,R;  Silva, R.; Afonso, M.; Ricardo, M.

O Rio Lena nasce no Distrito de Leiria, no Concelho de Porto de Mós, onde a escola se insere, e após percorrer cerca de 20 km vai desaguar na cidade de Leiria, na margem esquerda do Rio Lis. Nasce em pleno Parque Natural das serras de Aire e Candeeiros, a cerca de 3 km a Sul de Porto de Mós e constitui uma das linhas de água, com origem no Maciço Calcário Estremenho, sendo essa água recolhida para abastecimento público, rega e importante em termos de biodiversidade. Pretende-se, assim, sensibilizar a comunidade escolar para a importância da exploração sustentada e preservação dos recursos hídricos.

Deu-se início a este estudo com uma saída de campo a fim de recolher amostras de água para posterior análise química. Foram , também, efectuadas análises “in loco”. Foram analisados alguns parâmetros Químicos (Alcalinidade, pH, Dióxido de carbono, Oxigénio dissolvido, Nitratos, Nitritos, Dureza e Amónia) e Físicos (Temperatura, Caudal, Velocidade da corrente, Cor, Cheiro, Aparência, Transparência e Densidade). Foram feitas recolhas de águas a Montante (junto à nascente) e a Jusante da vila de Porto de Mós a fim de comparar os valores obtidos e averiguar possíveis contaminações. As análises das amostras encontram-se na Tabela 1. O método utilizado na análise dos diversos parâmetros foi um kit da HANNA Instruments. Os parâmetros físicos foram analisados no próprio local, tendo sido mais evidente a alteração da cor, cheiro e aparência.

De acordo com os resultados obtidos concluiu-se que a jusante da vila houve um ligeiro aumento do CO2. Este aumento está relacionado com a diminuição do pH e influencia, também, a diminuição da quantidade de O2 dissolvido, o que se verifica na Tab.1. Quanto maior o CO2, menor será o O2, influenciando a presença de seres produtores (autotróficos) e a formação de ácido carbónico responsável pela redução do pH. Se na água existirem carbonatos, em especial de cálcio, formar-se-ão os bicarbonatos (HCO32-), mais solúveis que os carbonatos. Assim, o CO2 define a proporção entre as quantidades de carbonatos e bicarbonatos, que são fundamentais no sistema de tamponamento do meio aquático. O aumento da alcalinidade da água confirma estas variações, uma vez que este aumento indica a presença de mais sais minerais dissolvidos. Deste modo, o CO2 quando reage com os materiais básicos existentes no solo faz com que se formem os bicarbonatos em quantidades consideráveis. Esta alcalinidade mede o teor dos bicarbonatos e caracteriza a capacidade que a água tem em neutralizar os ácidos em água. É de salientar que os valores de pH obtidos prendem-se com a geologia da bacia hidrográfica de origem calcária. Este factor influencia, também, os valores obtidos para a da dureza da água (que mede a quantidade de sais de cálcio e magnésio), que já é considerada uma água dura, uma vez que neste tipo de bacias hidrográficas predominam calcários ou rochas ricas em carbonato de cálcio. Por último, quanto à transparência da água, também, se notaram diferenças, assim como, no cheiro, o que provavelmente se deve a actividades humanas decorrentes a montante do ponto de recolha da água.

Tabela 1 – Valores obtidos para as análises das águas efectuadas a montante e a jusante do Rio Lena
Parâmetros analisadosQuímicos A montante do Rio A jusante do Rio Parâmetros analisadosFísicos A montante do Rio A jusante do Rio
Alcalinidade (mgL-1 CaCO3) 216 225 Temperatura (ºC) 14,5 13,0
pH 8,3 8,0 Caudal (m3s-1) 2,59 1,31
Dióxido de Carbono (mgL-1) 20,5 22,5 Velocidade da corrente(ms-1) 0,91 0,6
Oxigénio dissolvido (mgL-1) 8,2 7,0 Cor Transparente Amarelada
Nitratos (mgL-1) <<10,0 <<10,0 Cheiro Não Tem Tem
Nitritos (mgL-1) <0,2 0,2 Aparência Boa Turva
Dureza (mgL-1 CaCO3) 234 234 Transparência (Disco de Secchi) nível1 nível2
Amónia (mgL-1) < 0,5 0,5 Densidade (mgL-1) 1,0 1,0

Concluindo, verificou-se que o rio Lena não está poluído, pelo menos entre o troço da recolha das amostras de água, o que de alguma forma parece haver alguma consciencialização na preservação dos recursos hídricos por parte das entidades locais.

ANALYSIS OF THE LENA RIVER WATER
The Lena River rises in the district of Leiria, in the municipality of Porto de Mos, where the school is situated, and after traveling about 20 km will flow into the city of Leiria, on the left bank of the River Lis. Born in the Natural Park of Serras de Aire and Candeeiros, about 3 km south of Porto de Mos, and one of water lines, originating from Extremaduran Limestone Massive, and the collected water for public supply, irrigation and important terms of biodiversity. The aim is then to sensitize the school community to the importance of sustainable exploitation and conservation of water resources.
This study was initiated with a field trip to collect water samples for subsequent chemical analysis. Were also carried out analysis “in situ”. Chemical analysis of some parameters (alkalinity, pH, Carbon Dioxide, Dissolved Oxygen, Nitrate, Nitrite, Ammonia and hardness) and Physical (temperature, flow rate, current speed, color, odor, appearance, transparency and density). Collections were performed the amount of water (near the east) and downstream of the town of Porto de Mos in order to compare the values obtained and to investigate possible contamination. Analysis of samples are shown in Table 1. The method used to analyze the various parameters of the kit was a HANNA Instruments. The physical parameters were analyzed on the spot, and was most evident change in color, smell and appearance.
According to the results obtained it was concluded that downstream of the village there was a slight increase of CO2. This increase is related to a decrease influences of pH and also reducing the amount of dissolved O2, as can be seen in Table 1. The higher CO2, O2 lower influencing the presence of human producers (autotrophic) and the formation of carbonic acid responsible for lowering the pH. If there are carbonates in water, especially calcium, formed will bicarbonates (HCO32-), more soluble than the carbonates. Thus, CO2 defines the proportion between the amounts of carbonates and bicarbonates, which are essential in the buffering system of the aquatic environment. The increase of the alkalinity of the water confirms these variations, since this increase indicates the presence of more minerals dissolved. Thus, when the CO2 reacts with the basic materials in the soil causes bicarbonates are formed in considerable quantities. This measures the content of alkali bicarbonates and characterizing the ability of the water has to neutralize the acids in water. It should be noted that the pH values obtained relate to the geology of the basin of calcareous origin. This factor influences also the values obtained for the hardness of the water (which measures the amount of calcium and magnesium), which is considered hard water, because this type of dominant basins or lime-rich rocks calcium carbonate. Finally, regarding the transparency of the water, too, differences were noted, as well as the smell, which is probably due to human activity arising upstream of the sampling point of water. 

Table 1 – Values obtained for the analysis of water taken upstream and downstream of the Lena River 

Parameters analyzed
Chemicals
Upstream of the River Downstream of the River Parameters analyzed
Phsicals
Upstream of the River Downstream of the River
Alkalinity
(mgL-1CaCO3)
216 225 Temperature(ºC) 14,5 13,0
pH 8,3 8,0 Caudal (m3s-1) 2,59 1,31
Carbon Dioxid (mgL-1) 20,5 22,5 Stream velocity 0,91 0,6
Dissolved Oxygen (mgL-1) 8,2 7,0 Color Transperente Yellowish
Nitrates (mgL-1) <<10,0 <<10,0 Smell No smell Has
Nitrites (mgL-1) <0,2 0,2 Appearance Good Cloudy
Hardness (mgL-1 CaCO3) 234 234 Transparency (Secchi Disc) Level 1 Level 2
Ammonia (mgL-1) <0,5 0,5 Density (mgL-1) 1,0 1,0

 

In conclusion, it was found that the Lena is not contaminated, at least between the collecting portion of the water samples, which in some way appears to be some awareness in the preservation of water by local authorities.

Bibliografia/Bibliography:

http://www.infobibos.com/artigos/2010_2/agua2/index.htm (disponível em 26 de Fevereiro de 2011)
Manual de Monitorização do Projectorios, Ciência Viva – Programa Operacional Ciência Inovação 2010.

Anúncios
Comments
One Response to “Análise da água do rio Lena”
  1. me ajudou muito com o trabalho de geografia obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: