Os números de 2012

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog. Aqui está um excerto: 19,000 people fit into the new Barclays Center to see Jay-Z perform. This blog was viewed about 63.000 times in 2012. If it were a concert at the Barclays Center, it would take about 3 … Continuar a ler

Rochas magmáticas em pleno carso

Santos, C.; Amado, L.; Pescada, J.; Casqueiro, R.; Damásio, C.; Vale, B. Existirão no maciço calcário estremenho rochas magmáticas? Foi este o ponto de partida para o nosso trabalho que tem como principal objetivo localizar, identificar e caracterizar rochas magmáticas existentes na nossa região. Após a análise das cartas geológicas de Leiria, Alcobaça, Vila Nova … Continuar a ler

Um rio, um projeto de educação ambiental

Malhado, A.; Coutinho A.; Paulo L.; Rosa M.; Coutinho M. O principal objetivo deste trabalho é o estudo da bio e geodiversidade de um troço de 500 m do rio Lena, afluente do rio Lis, próximo da nascente e junto da povoação de Ribeira de Cima, concelho de Porto de Mós. O trabalho integra-se no Projecto … Continuar a ler

Fixação de CO2 através de microalgas – Do tubo de ensaio à escala industrial

Santos, C.; Augusto, C; Raposo, V.; Amado, J.; Carreira, J.; Calado, D. O presente trabalho pretende abordar as potencialidades das microalgas como fixadoras de CO2 atmosférico, diminuindo a poluição e o efeito de estufa, ao mesmo tempo que produzem biomassa e, desta, biocombustível. Em particular, pretende-se esclarecer de que forma este processo pode ser implementado … Continuar a ler

Galopimnites – As bonecas de areia

Santos, C.; Monteiro, F.; Baptista, R.; Marques, R. Como explicar a existência de “bonecas-de-areia” em pleno maciço calcário estremenho? A partir desta situação-problema definimos como objetivo localizar, identificar e caraterizar estas estruturas que surgem numa lapa da Serra dos Candeeiros. Numa saída de campo conseguimos localizar a lapa, onde de acordo com dados de pesquisa … Continuar a ler

5 – Limites divergente oceano-oceano

Resulta da separação de duas placas tectónicas devido às células de convecção de grandes dimensões existentes no manto que transportam grandes quantidades de material quente até próximo da superfície. Estas lavas são provenientes do manto superior por descompressão rápida e fusão parcial associadas à sua subida rápida. A chegada incessante do magma basáltico efetua-se no … Continuar a ler

4 – Limites divergente continente-continente

São riftes cujos bordos se afastam suficientemente para que a crosta continental se rasgue e deixe aparecer uma nova crosta de tipo oceânico Divergência de duas placas continentais, ou seja, trata-se de um regime distensivo Este tipo de limites dão origem principalmente a zonas de rifte por onde ascende material proveniente do manto Formação de … Continuar a ler

2 – Limite convergente continente – continente

Cadeias de colisão intercontinentais e intracontinentais Convergência de duas placas continentais, ou seja, trata-se de um regime compressivo. As cadeias montanhosas podem ser intercontinentais (dá-se nos limites de duas placas continentais) ou intracontinentais (formam-se nos continentes, afastadas dos limites de placas, sendo que a compressão da crusta permite a elevação de blocos de elevadas dimensões). … Continuar a ler

3 – Limite convergente oceano – oceano

Zona subducção ou também designado limite destrutivo Como consequência do movimento convergente entre as placas, ocorre subducção da mais densa que normalmente corresponde á mais antiga. A zona que sofre subdução é a primeira a sofrer metamorfismo devido aos elevados aumentos de pressão e temperatura. Devido à fusão parcial da placa que subducta a partir … Continuar a ler

1 – Introdução e Limites convergentes oceano – continente

A Teoria da Tectónica de Placas é atualmente a teoria mais aceite para explicar os movimentos da crosta terrestre. Esta defende que: – A parte superior do globo, a litosfera, está fragmentada em placas e estas movem-se muito lentamente sobre uma camada de material semi-fundido, a astenosfera. A essas fraturas entre as placas dá-se o … Continuar a ler